Programa Carlos Henrique

Educação: O que aproveitar de ano quase perdido?

Definitivamente um ano atípico; definitivamente algo se perdeu e alguma coisa pode forçar a uma mudança histórica; definitivamente instalou-se na educação mundial uma grande confusão. 2020 pode ser um divisor de águas no ensino?
Para alguns, um ano perdido, para outros nem tanto. E o que falar do engajamento dos alunos? Enquanto professores lamentam pesquisa apontam que um grande numero de pais teme mandar seus filhos a escola.
E o que falar do ensino à distância? A boa educação sobreviveria sem aulas presenciais? E ainda: como lidar com a falta de tecnologia para mais de 40% dos alunos de escolas públicas brasileiras? E os professores sem o devido conhecimento digital?
Um prato cheio de dúvidas, expectativas e possíveis soluções no Programa Carlos Henrique deste sábado. Acompanhe pela Página 2.
Você pode assistir e interagir pelo Facebook e no Youtube a partir das 8 horas da manhã. Venha para o debate!

Os participantes:

Professor Reynaldo Coimbra Neto – graduação em Ciências Sociais, licenciatura em sociologia, professor efetivo do estado de SC, Mestre em Desenvolvimento Regional na Furb.

Professor Dr. Alexandre Pelegrini, professor, pesquisador e coordenador do curso de bacharelado em Design da UTFPR. Graduado em Desenho Industrial da Pela UDESC, Mestre em Engenharia Mecânica pela UFPR; PhD pela Brunel University de Inglaterra e atua nas áreas de inovação tecnológica, design, sustentabilidade e educação.

Aluno Bernardo Zen, 17 anos, estudante do 3º ano de Ensino Médio do Colégio Cônsul Carlos Renaux de Brusque.

Aluno Matheus Martins Camargo, 18 anos, estudante do 3º ano do ensino médio do Colégio Estadual Ruy Barbosa de Timbó. Ligado nas ciências exatas e com um “fraco” como ele diz pela Sociologia e Filosofia.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar